Glossário da nova economia: fique por dentro dos principais termos

Hugo Mathecowitsch

Hugo Mathecowitsch

Co-founder & CEO da a55

glossário da nova economia
glossário da nova economia

O termo “nova economia” foi inicialmente utilizado como capa da revista Times, em 1996. A matéria tratava da transição de um modelo econômico baseado em processos industriais para um modelo baseado em serviços. Mesmo 20 anos desde a primeira vez em que a expressão foi mencionada, ainda hoje ela se mantém renovada no contexto econômico mundial.

Com a nova economia, diversos termos surgiram, e muitos deles trazem dúvidas até mesmo na mente dos gestores mais experientes. Para criar este glossário da nova economia, pensamos que seria importante organizar alguns termos presentes no nosso dia-dia uma vez que o perfil das empresas que a a55 financia são justamente as empresas da nova economia. Complementamos também com alguns termos de financiamento existentes, já que este é o nosso universo de atuação e muitas vezes também surgem dúvidas neste sentido.

Sabemos que existem muitos outros termos, por isso convidamos você a fazer parte deste processo pois acreditamos que ele deve ser contínuo. Você pode enviar suas sugestões aqui para que possamos evoluir juntos.
A seguir você verá que organizamos os conteúdos em 3 segmentos: Business, Tecnologia e, por fim, Marketing e Vendas. Vamos lá?

business
business

Bridge loan (empréstimo ponte)

O Bridge Loan ou, traduzindo para o português, empréstimo ponte é uma operação de crédito de curto prazo. Dentro do contexto da nova economia, empresas ou startups podem solicitar um empréstimo ponte enquanto aguardam a liberação de um aporte previamente estabelecido com um fundo de venture capital por exemplo.

Cash collateral

É uma modalidade de garantia que se utiliza de caixa ou equivalentes de caixa. O contrato de caução/cessão de tais recursos possibilita transformar esses mesmos valores em garantia real nas operações de crédito ou nas emissões de garantia em agências bancárias, sendo chamado de cash collateral.
Esse é um procedimento bancário comum para empresas que não têm ativos tangíveis, permitindo alguma alavancagem em operações que precisam de garantias reais.
Do lado negativo, é uma garantia pouco eficiente, pois grande parte dos recursos emprestados é direcionada para um ativo (como CDB) que tem rendimento muito menor que o custo da dívida, de forma a influenciar no custo da mesma. Por exemplo, um empréstimo que se utiliza de até 50% de cash collateral pode ter um custo quase 50% maior em termos de taxa de juros para o tomador do que o anunciado, uma vez que ele gozará apenas de metade dos recursos emprestados.
Fora isso, tais recursos ficam normalmente “presos” e não podem ser mais utilizados pela empresa até a quitação da linha utilizada como garantia.

Customer Success

O termo customer success, traduzindo para o português sucesso do cliente é um tipo de gerenciamento focado no relacionamento e alinhamento de metas do cliente, de modo a oferecer soluções que proporcionem os resultados esperados por ele. Garantir o sucesso do cliente é um tipo de metodologia de negócios que proporciona que ele obtenha os resultados esperados nos produtos ou serviços utilizados.

Daily

Dentro do conceito de gerenciamento ágil – Scrum – ocorre a Daily ou Reunião Diária. Com duração de 15 minutos, o objetivo principal é compartilhar sobre o que foi feito no dia anterior, o que será feito naquele dia e quais os problemas que estão impedindo que a equipe alcance a sua meta.

Disrupção

Disrupção significa interromper o curso normal de um processo, uma ideia ou um procedimento. Na nova economia, esse conceito está diretamente relacionado com a criação de novos produtos ou serviços que rompem drasticamente com um modelo de negócios tradicional.

Investidor Anjo

Investidor anjo é um modelo para captação de recursos onde uma pessoa física insere dinheiro em uma empresa, entretanto, sem que haja a necessidade de compor o quadro de sócios do negócio. Os investimentos variam entre R$50 mil e R$500 mil. Para saber mais a respeito, vale conferir o Anjos do Brasil.

KPI – Indicador Chave de Performance

Indicador-chave de desempenho é uma ferramenta de gestão que mede o nível de performance de algum aspecto da organização.
O objetivo principal é demonstrar o quão bem esses procedimentos estão se saindo, bem como se os objetivos da empresa estão sendo alcançados.

Lastro não performado

Representa uma receita futura que possui risco de ser cancelada a qualquer momento, aumentando o risco da operação.

Modelo de negócios baseado em assinaturas

As assinaturas se diferenciam das licenças pelo fato de existir a necessidade do pagamento recorrente para a obtenção de algum serviço ou a utilização de software ou ferramenta. É diferente da licença, em que o gestor paga por um período inteiro antes de começar a utilizar.

Modelo de negócios baseado receita previsível

Esse conceito ganhou notoriedade pelo autor Aaron Ross, com o livro Receita previsível. Como o próprio nome sugere, a receita previsível ocorre quando uma empresa conta com uma situação onde existem grandes chances de gerar receita em determinada data. Entretanto, o que existe de concreto, nesse caso, é uma expectativa de receita, e não uma certeza.

Modelo de negócios baseado em receita recorrente

A empresa de receita recorrente é aquela que tem um modelo de negócios baseado em fornecer produtos ou serviços por meio de assinaturas aos seus clientes e receber seus pagamentos de forma recorrente. Para saber mais sobre empresas que adotam esse modelo, acesse aqui.

OKR (Objetive and Keys Results)

O OKR que significa Objetivos e resultados-chave é uma metodologia de definição de metas para empresas. Ela visa criar estratégias que favoreçam e facilitem o cumprimento desses desafios, sempre valorizando o profissional ou a equipe empenhados no trabalho.

Open Banking

Open Banking quer dizer Banco Aberto ou Sistema Bancário Aberto em que existe o compartilhamento de dados bancários pessoais. Trata-se de um termo comum entre as prestadoras de serviços financeiros de forma que o cliente é dono dos dados e informações e não as instituições.

Organizações Exponenciais

Organização exponenciais são organizações que apresentam uma velocidade acelerada, por meio do uso da tecnologia. Diferente de uma organização linear, em que a inovação vem de dentro, e o maior ativo da empresa é o capital, em uma organização exponencial, a inovação vem de fora, e o seu maior ativo é a informação.
De acordo com o livro de mesmo nome, as onze características presentes em uma organização exponencial são: o PTM (propósito transformador massivo), o staff sob demanda, a comunidade e multidão, os algoritmos, os ativos alavancados, o engajamento, as interfaces, os dashboards, a experimentação, a autonomia e as tecnologias sociais.
Para saber mais acesse o nosso artigo sobre as organizações exponenciais.

Product Owner

Dentro do conceito de gerenciamento ágil – Scrum, o product owner é o profissional que possui a visão do todo. É ele que prioriza os itens que fazem parte do backlog do produto e garante que a equipe entregará nos períodos determinados.

Recebível Performado

Os recebíveis performados são valores a receber de clientes após a venda de um produto ou a prestação de serviços. São classificados nesse conceito, portanto, os títulos e direitos que representam créditos que tiveram origem em operações que foram faturadas.

Recebível a performar

Já os recebíveis a performar são também valores a receber de clientes, porém a venda ou a prestação de serviço ainda não ocorreu — mas o importante é saber que existe uma relação comercial entre as partes, seja um pedido, um contrato ou afins. Em outras palavras, eles são créditos que foram originados de contratos de prestação de serviços para entrega ou prestação futura, assim como títulos e certificados que representam esses contratos. Entretanto, eles precisam ter vínculos emergentes com a relação contratual que já estivera constituída.

Seed Capital

O seed capital ou investimento semente é um tipo de investimento semelhante ao do investidor anjo. No entanto, geralmente, esse tipo de aplicação conta com a participação da pessoa que investiu na empresa e tende a ter valores mais elevados. Os investimentos costumam variar de R$ 500 mil à R$ 2 milhões.

Séries A, B e C

Essas séries podem ser interpretadas como rodadas de investimentos em que foram divididas em fases, para que o investidor pudesse fracionar seu investimento e a empresa tenha tempo suficiente para operacionalizar o capital antes de receber uma segunda parte.

SaaS

SaaS é a sigla utilizada para designar o termo “software como serviço”. Basicamente, estamos tratando de sistemas e aplicativos que permitem a utilização de dados na nuvem, utilizando a internet em uma base pré-paga.
Uma das principais queixas dos empreendedores era a quantidade de sistemas que deveriam ser adquiridos para que fosse possível executar suas diversas funções dentro de uma empresa. Assim, eles deveriam ter um software para controlar estoque, outro para o caixa, um para emissão fiscal, e por aí vai.
Além disso, não pode esquecer-se de que ter esses softwares exige o pagamento de licenças, computadores para receber os sistemas e funcionários para manusear o próprio sistema. Nesse contexto, foi pensada a criação de um software como serviço para que a empresa não precisasse mais comprar, pagar a licença ou mantê-la atualizada. O sistema é do usuário: basta fazer o acesso e utilizar todas as funcionalidades disponíveis. Há, ainda, duas subcategorias que podemos listar aqui:

Modelo SaaS

Modelo SaaS é um tipo de empresa que vende um produto ou uma solução na forma de licenciamento e/ou aluguel recorrente.

Empresa de SaaS

A empresa de SaaS, portanto, é um empreendimento dotado de toda a tecnologia necessária para desenvolver e manter um software capaz de atender a todas as necessidades do cliente, prestando os serviços que ele necessita por meio de licenciamento da solução durante a vigência do seu contrato.

SAM (Serviceable Available Market ou Mercado Endereçável)

É a parte do mercado endereçável que sua empresa poderia alcançar no médio e longo prazo, considerando questões geográficas, especificidades do seu produto e o crescimento de mercado.

ScaleUp

São empresas que têm um rápido crescimento por um longo período de tempo e de forma escalonada.
De acordo com a Endeavor, elas crescem, pelo menos, 20% ao ano por três anos consecutivos, seja em número de funcionários ou receita. As scale-ups contam com um perfil de empreendedor diferente: o de alto impacto, e as iniciativas da empresa voltadas para transformações na sociedade. Para conhecer sobre essa empresas no país, veja o relatório feito pela Endeavor sobre as scale-ups no Brasil.

SOM (Serviceable Obtainable Market ou Mercado Acessível)

Serviceable Obtainable Market ou Mercado acessível é uma previsão realista da parte do mercado endereçavel que sua empresa pretende conquistar. Deve-se levar em conta variáveis como concorrência, métricas de mercado, canais de venda, localização, projeções de venda e o máximo de influências externas possível.

StartUp

O termo startup é utilizado para definir empresas novas que contam com um modelo de negócios repetível e escalável em um ambiente de incerteza e que trazem alguma inovação, geralmente por meio da tecnologia.

Recentemente, várias startups surgiram no Brasil e no mundo, ganhando posição de destaque no mercado em que atuam. Algumas já estão com seus patrimônios na casa dos bilhões de reais, outras ainda não chegaram a esse patamar, mas têm ganhos significativos todos os anos.

Scrum

Scrum é um método ágil que ajuda as equipes a trabalharem juntas na gestão e planejamento de projetos.
Este método incentiva as equipes a aprender através de experiências, a se organizarem enquanto trabalham e a refletir sobre seus acertos e erros para melhorar continuamente. O processo de trabalho é realizado a partir de pequenos ciclos de atividades (Sprints) ao longo da execução do projeto.

Scrum Master

Dentro do conceito de gerenciamento ágil – Scrum, o Scrum Master é uma função que geralmente é realizada por um gerente de projeto ou líder técnico de uma equipe. Seu papel é remover obstáculos que são levantados pelos membros de sua equipe e podem atrapalhar o andamento de suas atividades.

Sprint

Os Sprints são os ciclos de atividades que ocorrem ao longo de um processo de gestão de projetos Scrum e podem durar de 1 a 3 semanas. O objetivo é levantar diversos pontos inerentes ao desenvolvimento para que o resultado final seja alcançado.

Squad

Squads são equipes formadas por profissionais multidisciplinares, deixando de lado, portanto, o conceito de departamentos compostos apenas por pessoas das áreas específicas.

TAM (Total Available Market ou Mercado Total)

Total Available Market ou Mercado Total representa a demanda total de um produto ou serviço no mercado imaginando que não haja competidores, ou seja, para chegar nesse número, é necessário somar as receitas de todas as empresas atuantes no mercado analisado.

Unicórnios

O termo unicórnio foi cunhado pela primeira vez em um artigo publicado no site Techcrunch, em 2013, pela investidora de capital de risco, Aileen Lee. O conteúdo tratava, justamente, de startups com modelos de negócios disruptivos, que tinham atingido o valor de mercado de aproximadamente US$ 1 bilhão antes de abrirem capital (IPO).
Assim como na mitologia, em que os unicórnios eram animais raros, as empresas que atingem esse patamar também são raras e, quando conquistam tal feito, ficam conhecidas como unicórnios. Alguns exemplos no Brasil são as empresas: Nubank, Ifood, Loggi, Gympass, Quinto Andar, entre outras.

Venture Capital

Venture capital significa capital de risco e é comumente chamado por VC. Trata-se de uma modalidade de investimento muito aplicada por investidores mais arrojados e por fundos de investimentos de risco. Eles investem em empresas de pequeno porte que têm um grande potencial de crescimento e escala.
Esses investidores aplicam seus recursos nessas empresas com uma grande expectativa de crescimento acelerado, bem como um altíssimo nível de rentabilidade.

Venture Debt

O venture debt é uma modalidade de crédito adaptada para as empresas pequenas e médias que estão em fase de crescimento acelerado, entre rodadas de venture capital. O grande diferencial desse processo é sobre como esse tipo de operação é remunerado, se comparado com uma operação de crédito tradicional. Enquanto esta incorre em juros, aquela tem, além dos juros, os kickers.
Os kickers são, basicamente, um tipo de remuneração da operação de crédito associado ao crescimento de uma empresa. Geralmente, trata-se apenas de um valor de referência que é corrigido por um índice que fica atrelado ao crescimento do negócio durante um período de tempo ou algum evento de liquidez futura.

tecnologia
tecnologia

Agile

Agile que significa ágil, foi um termo criado para o desenvolvimento de softwares. Este termo ficou conhecido com a publicação do manifesto ágil que deu origem a várias formas de gerenciamento como por exemplo o Scrum.

API – Application Programming Interface / Interface de Programação de Aplicativos

API, ou application programming interface, é parte de um sistema que funciona como uma interface para falar com outros sistemas.

Blockchain

O blockchain é um tipo de criptografia que garante a segurança em dados e informações que transitam no meio digital. Ele é muito utilizado em criptomoedas, mas já vem alcançando vários ramos da economia e chegando, até mesmo, aos órgãos do Governo.

Data driven

Data driven é o indicativo de que uma dada tarefa ou uma empresa como um todo, é guiada por meio de dados que orientam tomadas de decisão durante o processo.

Digital vs Online/Internet

O termo digital refere-se a ferramentas e documentos que existem apenas no meio virtual e que podem ser acessados de qualquer lugar do mundo. Entretanto, é importante destacar que esse termo existe, exclusivamente, por conta da criação de outro elemento: a internet.
A Arpanet, como era denominada inicialmente, foi criada no ano de 1969 e tinha o objetivo de interligar alguns laboratórios de pesquisas de universidades. Depois de décadas de desenvolvimento, ela foi chegando aos lares das pessoas e, atualmente, é tratada quase como um item básico e necessário para toda e qualquer pessoa.

Growth Hacking

É uma maneira dinâmica e inteligente de criar ideias e soluções para crescimento rápido de tráfego, base de leads, assim como conversão de vendas. O foco é utilizar estratégias inovadoras, de grande impacto, e se possível de baixo custo para promover um crescimento acelerado.

Hardware

O Hardware, diferentemente do termo anterior, é a parte física dos computadores, dispositivos, robôs e das demais ferramentas tecnológicas. Ele representa a integração de placas de vídeos, áudios, memórias, HDs, processadores, entre outros.

IA (Inteligência Artificial)

A inteligência artificial é um conjunto de tecnologias que têm por objetivo cruzar dados e informações para tomar decisões precisas e assertivas. Essa tecnologia é muito presente em robôs utilizados em vários ramos de negócio.

Internet das coisas (IOT)

A internet das coisas é um conceito que visa integrar os variados mecanismos, ferramentas e objetos que as pessoas utilizam por meio da rede mundial de computadores, tornando o dia a dia mais facilitado e integrado.

Machine Learning

O machine learning é um conceito que pressupõe aprendizagem automática ou, até mesmo, máquina de aprendizagem.

Omni Channel

O Omnichannel é uma estratégia que visa integrar todos os pontos de contato (online ou offline) para melhorar a experiência do usuário e promover maior engajamento através de contatos mais efetivos e agradáveis.
Assim, em vez de atuarem em paralelo, esses canais e todos seus recursos de suporte são projetados para trabalharem em cooperação.

Software

Os softwares são elementos que não são palpáveis. São sistemas altamente avançados que possibilitam que os gestores registrem informações e gerem relatórios complexos em apenas alguns segundos e com poucos cliques. Eles ganharam uma posição de destaque dentro das empresas. Atualmente, muitas tarefas realizadas no dia a dia corporativo dependem desse tipo de ferramenta, e a tendência é que, com o passar dos anos, essa necessidade cresça ainda mais.

User Experience (UX)

User experience ou experiência do usuário, abrange todos os aspectos da interação do usuário final com a empresa, seus produtos e serviços. Essa experiência deve ser sempre focada nas necessidades e objetivos do usuário. Dessa forma, não só o usuário se torna um defensor da marca, mas também parte do processo de criação e melhoria dos produtos e serviços.

User Interface (UI)

User interface, ou interface do usuário, é o espaço em que ocorrem interações entre humanos e máquinas. O objetivo dessas interfaces é permitir a operação e o controle efetivos da máquina a partir do lado humano, enquanto a máquina fornece informações simultaneamente que auxiliam no processo de tomada de decisão do usuário.

marketing & vendas
marketing & vendas

ARR- Anual recuring revenue / receita recorrente anual

O ARR é outra sigla em inglês que significa annual recurring revenue. Traduzindo para o português, esse conceito mostra o faturamento recorrente anual.

CAC

CAC é a sigla utilizada para designar o termo custo de aquisição de cliente. É uma métrica crucial na análise de marketing e financeira. Seu objetivo é identificar se os investimentos feitos para adquirir o cliente trazem retornos financeiros para a empresa.

Churn

O churn é uma taxa que determina a quantidade média de clientes que cancelam a utilização de um produto ou serviço. Esse, sem dúvida, é um dos principais fatores que determinam o grau de satisfação de um cliente com os produtos ou serviços de determinada empresa.

Cohorts

Esse termo é muito utilizado para se referir a um grupo que compartilha as mesmas características. Por exemplo, pessoas de uma mesma idade ou que nasceram em determinada época, como a geração Z ou os Millennials.

Entretanto, no universo da nova economia, esse termo é focado em analisar safras de clientes, ou seja, dividir públicos específicos para conseguir refinar análises desses perfis e obter resultados mais precisos sobre os clientes, de acordo com algum acontecimento ou alguma data.

Lead

Lead é o nome dado para uma pessoa que virou um cadastro de uma empresa. Um lead pode ser um endereço de e-mail, um telefone, as redes sociais ou outro meio em que um negócio pode comunicar-se com ela e oferecer soluções.

LTV – Lifetime Value

LTV é a sigla utilizada para designar o termo lifetime value, que significa o valor que o cliente gera para a empresa durante seu tempo de vida. É uma métrica de estratégia de vendas e marketing que tem como objetivo principal estimar a monetização para determinado cliente durante todo o tempo em que ele manteve relacionamento com seu negócio, ou seja, durante seu contrato.

MRR – Montly recuring revenue / receita recorrente mensal

O MRR é a sigla utilizada para designar o termo monthly recurring revenue que, traduzindo para o português, significa receita recorrente mensal de um negócio, ou RRM. Trata-se de uma métrica utilizada para calcular a previsão de faturamento mensal de um negócio.

SEO Search Engine Optimization

SEO é a estratégia utilizada no marketing digital para possibilitar aos motores e sites de buscas encontrarem determinados conteúdos na internet.

Gostou das informações? Faça parte – contribua para a evolução deste glossário com termos que você sentiu falta e que gostaria de compartilhar.