Metodologias Ágeis para crescer a sua empresa

Hugo Mathecowitsch

Hugo Mathecowitsch

Co-founder & CEO da a55

 

Alinhar objetivos e expectativas, garantir processos e execuções eficientes aliados a uma entrega de qualidade são desafios de qualquer projeto. Questionando metodologias tradicionais e a fim de criar algo mais eficiente, foram criadas as metodologias ágeis.

Com diversas variações, frameworks e ferramentas, essas metodologias podem ser grandes aliadas de gestores que querem tornar suas equipes mais eficientes e destacar sua empresa no mercado.

Sendo assim, o objetivo deste artigo é apresentar o que são essas metodologias e como elas são capazes de gerar grandes benefícios para as empresas. Continue a leitura e saiba mais!

 

O que são metodologias ágeis?

O uso de metodologias ágeis surgiu entre as empresas de tecnologia como uma alternativa ao gerenciamento tradicional de projetos.

Atacando problemas como falta de clareza e comunicação, desalinhamento entre equipe e cliente, e produção muito longas e sem entregas definidas, essas metodologias ganharam espaço rapidamente e hoje são usadas não só em empresas de tecnologia, mas em outros mercados e em diferentes áreas dentro das empresas.

O nome original em inglês, “Agile Development”, pode confundir, pois muitos acreditam que o termo ágil seja referente à maior velocidade de execução, quando na verdade se refere à velocidade de adaptação e flexibilidade.

O segredo desses métodos está na forma como as equipes de colaboradores interagem entre si e na maneira como o cliente se relaciona com a empresa, proporcionando ciclos de trabalho mais eficientes e entregas mais rápidas.

A comunicação é parte fundamental do processo de interação entre as equipes e do cliente com a organização. Caso esse item esteja mal administrado, pode facilmente provocar erros, falhas, retrabalhos e atrasos no cumprimento das etapas do projeto. A constante troca de ideias e feedbacks faz com que o processo seja analisado e aprimorado ao longo de todo o projeto, reduzindo erros e possibilitando ajustes e melhorias pontuais.

Projetos administrados por meio de metodologias ágeis resultam em maior satisfação do cliente e no aumento da sua percepção de valor sobre a organização, pois o mesmo é levado a participar de maneira mais ativa do processo de desenvolvimento.

Quais são os pilares das metodologias ágeis?

Além da preocupação em estabelecer uma comunicação eficaz e se precaver da imprevisibilidade dos projetos, existem outros valores que servem como norte das metodologias ágeis. Esses valores estão expressos no Manifesto Ágil, um documento criado em 2001 por 17 programadores no qual estão estipulados os 4 pilares fundamentais desse método, sendo eles:

  • “Foco nas interações entre as pessoas mais do que ferramentas, processos”;
  • “Software em operação supera documentações extensas”;
  • “Colaborar com os clientes conta mais do que negociar contratos”;
  • “Ser resiliente a mudanças circunstanciais conta mais do que seguir um plano fixo à risca”.

Esses 4 pilares são acompanhados pelos 12 princípios abaixo:

Quais são os benefícios dos métodos ágeis?

Como podemos observar, a metodologia ágil é um modelo de gerenciamento baseado na organização entre equipes e na interação do cliente com a empresa. Algumas das vantagens de se trabalhar com métodos ágeis são:

  • melhor alinhamento entre a empresa e seus clientes, proporcionando rápida resolução de possíveis problemas;
  • ações com menos riscos e resultados de alta qualidade;
  • maior flexibilidade para propor alternativas e novas soluções;
  • melhor uso de recursos por meio de entregas e processos mais assertivos;
  • mais agilidade e eficiência no projeto;
  • capacidade de atuação em cenários de incerteza.

Existem, ainda, benefícios indiretos que as metodologias ágeis podem trazer, como maior interação entre diferentes áreas dentro da empresa, maior credibilidade da organização no mercado, entre outros.

 

Quais são os principais tipos de métodos ágeis?

Existem diferentes ferramentas que podem ser implementadas pelas organizações dentro das metodologias ágeis. Isso significa que, na prática, diferentes planos de ação podem ser executados. Apenas para que você entenda um pouco melhor o conceito, imagine que a metodologia ágil é um grande guarda chuva que abrange diferentes métodos abaixo dele.

Cabe a você como gestor aprender sobre essas técnicas e identificar qual solução melhor se adéqua à sua empresa. Conheceremos, então, algumas das principais metodologias ágeis.

Kanban

Esse método permite a criação de modelos visuais para controle e acompanhamento das atividades a serem executadas em um projeto.

Construído pela Toyota, o Kanban classifica as tarefas em 3 estágios fundamentais: o que ainda precisa ser feito, as tarefas que já estão sendo feitas e as tarefas já encerradas. A equipe precisa, então, respeitar esse fluxo de trabalho e revisá-lo constantemente. Dessa forma, a equipe fica ciente de maneira rápida e objetiva sobre o andamento de cada etapa do projeto.

XP (Extreme Programming)

O XP é um recurso ideal para o aprimoramento constante de softwares. Oriundo dos anos 90, seu objetivo é conferir agilidade e qualidade ao desenvolvimento de projetos.

Para isso, o método é fundamentado em 5 valores principais: coragem, comunicação, simplicidade, feedback e respeito que, ao serem observados, cumprem o objetivo de garantir maior qualidade a um fluxo de trabalho mais acelerado.

Scrum

O Scrum é, sem dúvida, o mais utilizado dos muitos frameworks das metodologias ágeis.

Criado por Jeff Sutherland em 1993, o Scrum é caracterizado por ciclos ou estágios de desenvolvimento, conhecidos como Sprints, que não duram mais que quatro semanas. Ao final de cada Sprint, uma revisão é conduzida para validar se tudo foi feito como deveria, se há alguma mudança necessária ou se é preciso adaptar algo. Então, parte-se para a próxima Sprint.

Todos os dias, há pequenas reuniões de 15 minutos, que assumem o papel de sincronizar atividades e encontrar a melhor maneira de planejar a jornada de trabalho.

FDD (Feature Driven Development)

Esse framework ágil foi elaborado em 1997 em Singapura e tem o desenvolvimento de funcionalidades como alvo principal.

Equipes atuantes em FDD avaliam a qualidade do desenvolvimento ainda durante a execução do projeto. Uma das principais características que merece destaque é a sua capacidade de integração com o Scrum e o seu bom funcionamento em cenários de incerteza.

Como citado por André Felippa no podcast Tribo de Marketing, ágil é um mindset em que os valores e os princípios base são mais importantes que frameworks ou ferramentas específicas. Assim que esse mindset é adotado, a empresa ou equipe poderá começar a trabalhar de forma ágil e descobrir qual processo e ferramenta melhor se encaixa às suas necessidades.

Qual é a hora certa para implementar uma metodologia ágil?

Hoje vemos empresas de todos os portes adotando metodologias ágeis, sejam startups buscando crescimento e escalabilidade ou empresas grandes e tradicionais como os bancos. Um exemplo disso são as fintechs que são extremamente ágeis e vêm conquistando parte do mercado com sua flexibilidade e capacidade de adaptação.

Independente do tamanho ou área de atuação de sua empresa, essas metodologias ágeis podem funcionar muito bem em qualquer momento, porém, como qualquer transformação, alguns pontos devem ser considerados antes de adotá-las.

Em seu artigo para revista Forbes, Steve Denning, autor do livro The Age of Agile menciona cinco adaptações fundamentais para que uma empresa se torne ágil:

1. Em vez de seu objetivo ser ganhar dinheiro para a organização, o objetivo da organização é satisfazer o cliente;

2. O trabalho não deve ser realizado por indivíduos e sim por equipes auto organizadas: o papel da gerência não é verificar se todos fizeram o que deveriam fazer, mas sim permitir que a equipe tenha autonomia e remover qualquer impedimento que possa estar atrapalhando o processo;

3. Em vez de o trabalho ser coordenado pela burocracia, regras, planos e relatórios, o trabalho é coordenado pelos métodos ágeis com ciclos de trabalho interativos e feedback direto dos clientes;

4. Em vez de uma preocupação com eficiência e previsibilidade, os valores predominantes são transparência e melhoria contínua;

5. Em vez de comandos verticais e unidirecionais, as comunicações devem ocorrer em conversas horizontais.

Quais cases de sucesso utilizam metodologias ágeis?

Google e Spotify são cases de sucesso da nova economia baseada em compartilhamento e receita recorrente e ambos utilizam metodologias ágeis em suas operações para alcançar resultados superiores.

O Spotify é uma empresa reconhecida por outros players do ramo tecnológico como sendo uma referência na gestão de equipes focada no desenvolvimento de produto. O desenho organizacional seguido pela empresa sueca segue as orientações de metodologias ágeis muito consagradas como o XP e o Scrum, além de outros conceitos de autogestão e horizontalização.

Em 2012 a empresa publicou um artigo em que explica como utiliza as metodologias ágeis. A estrutura interna delimitada por esses métodos tem apresentado resultados relevantes para a companhia de streaming de música, levando o Spotify a ultrapassar a marca dos 100 milhões de usuários, sendo a principal plataforma em âmbito mundial.

Já a Google é uma gigante global multifacetada cujo uso de metodologias ágeis é amplamente difundido pela companhia. Podemos citar como exemplo as ações voltadas a minimizar a complexidade do desenvolvimento de projetos, desde o início em sua concepção, até a produção final, facilitando a avaliação do progresso das tarefas entregues.

Além de utilizar métodos ágeis, a Google também é referência como uma empresa que inova no desenvolvimento desses métodos. Neste último caso, podemos citar o pioneirismo no uso de sprints para organização estratégica de tarefas de duração pré estabelecida.

Um dos projetos em que se utilizou a metodologia Scrum foi no desenvolvimento do Adwords — neste vídeo, você confere uma palestra dada por Jeff Sutherland, durante uma Google Tech Talks, em que comenta a implementação na empresa.

E então, gostou deste conteúdo? Pretende implementar metodologias ágeis ou já as utiliza em sua empresa? Nos envie seu comentário e contribua com seus conhecimentos nesta discussão!